Documentos Necessários para Averbação

2- AVERBAÇÃO

2.1- AVERBAÇÕES RELATIVAS AO IMÓVEL

2.1.1- Alteração ou Inclusão de Dados do Imóvel (logradouro, número predial, indicação fiscal, distância métrica da esquina)

a) Requerimento, assinado pela parte interessada, com firma reconhecida; modelo requerimento
b) Certidão original expedida pela Prefeitura Municipal de Curitiba, conforme a informação que a parte interessada pretenda inserir:

» Certidão de Endereço Correto de Imóvel;
http://www.curitiba.pr.gov.br/servicos/cidadao/certidao-de-endereco-correto-de-imovel-expedicao/190

 

2.1.2- CONSTRUÇÃO

a) Requerimento do proprietário, com firma reconhecida, constando a identificação do imóvel, a área construída, o número da matrícula/transcrição do imóvel e indicação do valor da obra; modelo requerimento
b) Habite-se (CVCO), com os dados estatísticos (via original);
http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/certificado-de-vistoria-de-conclusao-de-obras/172
c) CND(Certidão Negativa de Débito) do INSS relativa à construção, indicando a área construída;
d) ART/RRT da execução devidamente quitada;
e) Guia do Funrejus recolhida (a ser emitida pela Serventia).

 

2.1.3- DEMOLIÇÃO

a) Requerimento do proprietário, com firma reconhecida, constando a identificação do imóvel, a área demolida, o número da matrícula/transcrição do imóvel e indicação do valor da demolição; modelo requerimento
b) Certidão de Demolição fornecida pela Secretaria Municipal de Urbanismo, indicando a área demolida;
http://www.curitiba.pr.gov.br/servicos/cidadao/certidao-de-demolicao-expedicao/189
c) CND(Certidão Negativa de Débito) do INSS relativa à demolição, indicando a área demolida;
d) Guia do Funrejus recolhida (a ser emitida pela Serventia).

Obs.: Se a demolição ocorreu anteriormente à 1966 é possível utilizar a certidão de cadastro imobiliário.

 

2.1.4- DESMEMBRAMENTO OU REMEMBRAMENTO

a) Requerimento (todos os proprietários) com firma reconhecida, constando a qualificação e endereços completos, nº matrícula/transcrição do imóvel; modelo requerimento
b) Planta e Memorial descritivo aprovados pela Prefeitura Municipal de Curitiba/PR;
c) ART/CREA ou RRT/CAU (devidamente quitada).

 

2.1.5- INSERÇÃO OU ALTERAÇÃO DE LIMITES E CONFRONTAÇÕES (ART. 213, I, “b” e “d”, Lei 6.015/73)

a) Requerimento do proprietário, com firma reconhecida, constando sua qualificação e endereço completos, n° matrícula/transcrição do imóvel; modelo requerimento PJ ou modelo requerimento PF
b) Planta e Memorial descritivo, assinados pelo proprietário e responsável técnico, com firmas reconhecidas;
c) Certidão de Confrontantes (via original), expedida pela Prefeitura Municipal de Curitiba.
http://www.curitiba.pr.gov.br/servicos/empresa/iptu-declaracoes-de-cadastro-imobiliario/450

 

2.1.6- RETIFICAÇÃO DE ÁREA

a) Requerimento com firmas reconhecidas, assinado por todos os proprietários e responsável técnico, constando a qualificação e endereço completos, n° matrícula/transcrição do imóvel, solicitando a averbação da retificação de área e a notificação da Prefeitura Municipal de Curitiba para manifestar; modelo com notificação ou modelo sem notificação
b) Planta e Memorial descritivo assinado pelo responsável técnico e proprietários, com firmas reconhecidas;
c) ART ou RRT devidamente quitada;
d) Certidão de Confrontantes expedida pela Prefeitura Municipal;
e) Anuência dos confrontantes na planta, com firmas reconhecidas;
f) Certidões atualizadas das matrículas dos imóveis confrontantes;

Obs.: Se a planta não contiver assinatura de todos os confrontantes ou não houver sua anuência inequívoca por outro meio de prova documental, poderá ser feito requerimento (com firma reconhecida) ao Oficial de Registro de Imóveis para que o intime a se manifestar em 15 dias sua oposição sob pena de ser considerada como anuência tácita. Estado o confrontante em local incerto ou não sabido, após devidamente certificado isso no procedimento, poderá ser realizada a notificação por edital.

 

2.1.7- UNIFICAÇÃO/SUBDIVISÃO

a) Requerimento assinado por todos os proprietários, com firmas reconhecidas;  modelo requerimento
b) Planta e Memorial Descritivo aprovados pela Prefeitura ORIGINAL, assinada pelos proprietários e responsável técnico;
c) ART ou RRT do profissional responsável pelo trabalho técnico, acompanhada de comprovante do pagamento;
d) Certidão do Cadastro Imobiliário expedida pela Prefeitura Municipal.

 

2.2- AVERBAÇÕES RELATIVAS AOS DADOS PESSOAIS (TITULAR DO DIREITO OU PROPRIETÁRIO DO IMÓVEL)

2.2.1- NOME E/OU DADOS PESSOAIS (RG, CPF)

a) Requerimento com firma reconhecida da parte interessada(proprietário, procurador, herdeiro, terceiro interessado p. ex. arrematante, adjudicatário, comprador), indicando o número da matrícula/Transcrição; modelo requerimento
b) Cópia autenticada do RG ou CNH, para averbação do número do documento de identidade;
c) Cópia autenticada do CPF ou Comprovante de Situação Cadastral da RFB (se estiver cancelado não pode ser averbado);

 

2.2.2- ALTERAÇÃO OU AVERBAÇÃO DO ESTADO CIVIL – CASAMENTO

a) Requerimento da parte interessada (proprietário, procurador, herdeiro, terceiro interessado p. ex. arrematante, adjudicatário, comprador), com firma reconhecida, indicando o número da matrícula/transcrição;  modelo requerimento
b) Cópia autenticada do documento de identificação do cônjuge, para averbação do número do documento de identidade e Comprovante de situação cadastral do cônjuge, para averbação do CPF, emitido pela Secretaria da Receita Federal do Brasil ;
c) Certidão do registro do pacto antenupcial no Livro 3-Registro Auxiliar do Registro de Imóveis (original ou cópia autenticada), se o regime de bens adotado for:

1. Comunhão Universal de Bens, com casamento celebrado após 26/12/1977;
2. Comunhão Parcial ou Limitada de bens, com casamento celebrado anteriormente a 26/12/1977;
3. Participação Final nos Aquestos;
4. Separação Convencional de Bens;
5. Separação Convencional Parcial ou Limitada de Bens.

Obs1: Caso não tenha sido registrado o pacto antenupcial, levar a escritura de pacto antenupcial a registro na Serventia de Registro de Imóveis Competente, conforme domicílio conjugal.
Obs2: Casamento de estrangeiros: a) Com um dos cônjuges brasileiro: necessário o traslado do assento de casamento no Livro E do Registro Civil das Pessoas Naturais do domicílio dos cônjuges e se não tiver domicílio no Brasil, deve ser feito no Registro Civil do Distrito Federal (art. 32, art. 129, 6° e art. 148 da Lei 6015/73). b) Apenas com cônjuges estrangeiros – necessário registro no Serviço de Títulos e documentos (art. 129 6°e 148 da Lei 6015/73) realizado após a tradução juramentada e consularização ou apostilamento (Convenção da Apostila da Haia).

 

2.2.3- ALTERAÇÃO OU AVERBAÇÃO DO ESTADO CIVIL – SEPARAÇÃO E/OU DIVÓRCIO

a) Requerimento da parte interessada, com firma reconhecida, indicando o número da matrícula/transcrição; modelo requerimento
b) Certidão de casamento original ou cópia autenticada, com a averbação da separação/divórcio;

Obs.: Separação/divórcio de estrangeiros:
– Com um dos cônjuges brasileiro- Vide art. 7° § 6° da Lei de Introdução ao Código Civil (Homologação de sentença estrangeira)
– Apenas com cônjuges estrangeiros – necessário registro no Serviço de Títulos e Documentos (art. 129, 6° e 148 da Lei 6015/73) da certidão traduzida, realizado após a tradução juramentada e consularização ou apostilamento (Convenção da Apostila da Haia).

 

2.2.4- ALTERAÇÃO DE RAZÃO SOCIAL, DENOMINAÇÃO OU INSCRIÇÃO CADASTRAL (CNPJ) – PESSOA JURÍDICA

a) Requerimento da parte interessada, com firma reconhecida, indicando o número da matrícula/transcrição; modelo requerimento
b) Fotocópia autenticada da última alteração ou Consolidação do Contrato social (registrado na Junta Comercial) ou Estatuto Social (registrado no RCPJ), onde conste os poderes e os representantes legais da entidade (sociedade/associação);
c) Certidão simplificada da Junta Comercial (atualizada) ou do Registro Civil das Pessoas Jurídicas (RCPJ), conforme a natureza da entidade (sociedade/associação).

Obs.: a Certidão de Inteiro Teor emitida pela Junta Comercial substitui a necessidade de apresentação da última alteração contratual e certidão simplificada.

 

2.2.5- AVERBAÇÃO DE PACTO ANTENUPCIAL NA MATRÍCULA DO IMÓVEL (LIVRO N. 02)

a) Requerimento assinado por um dos cônjuges, com firma reconhecida, declarando o domicílio do casal; modelo requerimento
b) Escritura pública de Pacto Antenupcial em via original;
c) Cópia autenticada da certidão de casamento.

Obs1: Ressalta-se que se o endereço do casal não pertencer a circunscrição imobiliária desta Serventia, a escritura de pacto antenupcial deverá ser apresentada perante o Registro de Imóveis competente para o respectivo registro, apresentando-se nesta Serventia a certidão de registro do mesmo, para averbação nas matrículas objetivadas.
Obs2: Para averbação do número do registro do pacto na(s) matrícula(s), necessário indicar no requerimento as matrículas objetivadas.

 

2.3- AVERBAÇÕES RELATIVAS A CANCELAMENTOS

2.3.1- CANCELAMENTO DE CLÁUSULA DE INALIENABILIDADE, IMPENHORABILIDADE E INCOMUNICABILIDADE

a) Requerimento assinado pelo interessado, com firma reconhecida; modelo requerimento
b) Mandado Judicial (original) autorizando o cancelamento ou Escritura Pública de cancelamento da cláusula outorgada pelo doador(es) e donatário(s).

 

2.3.2- CANCELAMENTO CLÁUSULA RESOLUTIVA

a) Termo de Quitação ou Requerimento da credora, com firma reconhecida, autorizando o cancelamento, constando número da matrícula e identificação do devedor e dívida; modelo requerimento
b) Sendo o credor Pessoa Jurídica, necessário apresentar cópia autenticada da Procuração ou Contrato Social (acompanhado de certidão simplificada atualizada da Junta Comercial) para comprovar a representatividade.

 

2.3.3- CANCELAMENTO DE EXISTÊNCIA DE AÇÃO

a) Requerimento do interessado, com firma reconhecida; modelo requerimento
b) Certidão judicial explicativa (objeto e pé) noticiando a extinção da execução e o seu arquivamento; ou, Mandado Judicial expedido pela Vara de Execução autorizando o cancelamento.

 

2.3.4- CANCELAMENTO DE HIPOTECA OU ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

a) Requerimento da parte interessada, com firma reconhecida;  modelo requerimento
b) Termo de Quitação ou Requerimento da credora, com firma reconhecida, autorizando o cancelamento, constando número da matrícula, dados do proprietário e número do registro e da Alienação/Hipoteca;
c) Sendo o credor Pessoa Jurídica, necessário apresentar cópia autenticada da Procuração ou Contrato Social (acompanhado de certidão simplificada da Junta Comercial) para comprovar a representatividade.

Obs: Tratando-se de representação por substabelecimento, o mesmo deverá ser acompanhado da procuração originária.

 

2.3.5- CANCELAMENTO DE INDISPONIBILIDADE

a) Mandado Judicial/Ofício (original).

 

2.3.6- CANCELAMENTO DE LOCAÇÃO – CAUÇÃO

a) Requerimento com firma reconhecida modelo requerimento
b) Autorização de Cancelamento da caução assinada pelo Locador com firma reconhecida ou Distrato do contrato de locação com firma reconhecida acompanhado dos documentos de identificação das partes.

 

2.3.7- CANCELAMENTO PENHORA/ARRESTO

a) Mandado/Ofício judicial (original) constando o número da matrícula e o ato de registro a ser cancelado

Obs: pode haver incidência da taxa de Funrejus e emolumentos relativos ao ato de registro (principal).

 

2.3.8- CANCELAMENTO DE USUFRUTO EM CASO DE FALECIMENTO

a) Requerimento com firma reconhecida (proprietário, procurador, herdeiro, terceiro interessado p. ex. arrematante, adjudicatário, comprador); modelo requerimento
b) Certidão de óbito (cópia autenticada);
c) ITCMD quitado ou Certidão de isenção/não incidência.
d) Declaração completa do ITCMD-WEB.

 

2.3.9- CANCELAMENTO DE USUFRUTO (OUTROS MOTIVOS)

a) Escritura Pública de Renúncia
b) ITCMD quitado ou Certidão de isenção/não incidência
c) Declaração completa do ITCMD-WEB.
d) Guia do Funrejus recolhida.

 

2.4- AVERBAÇÃO RELATIVA A NOTÍCIA

2.4.1- AVERBAÇÃO DE EXISTÊNCIA DE AÇÃO (ART. 54, LEI 13.097/15)

a) Requerimento assinado pelo interessado, com firma reconhecida, e indicação do número da matrícula do imóvel; 

modelo requerimento
b) Certidão atualizada de Distribuição de Ação;
c) Guia do Funrejus recolhida.

Obs: a averbação de existência de ação na matrícula do imóvel tem como fundamento o art. 54 da Lei 13.097 c/c art. 152, V, do Código de Processo Civil.

 

2.4.2- AVERBAÇÃO PREMONITÓRIA (ART. 828, CPC)

a) Requerimento assinado pelo interessado, com firma reconhecida, e indicação do número da matrícula do imóvel; 

modelo requerimento
b) Certidão atualizada de Distribuição de Ação de execução, constando a informação de admissibilidade pelo juízo exequente (cite-se).
c) Guia do Funrejus recolhida.

Obs: a averbação de ação premonitória na matrícula do imóvel tem como fundamento o art. 828 do Código de Processo Civil.

 

2.5- DEMAIS AVERBAÇÕES

2.5.1- ADITIVO DE CÉDULA DE CRÉDITO

a) Apresentar no mínimo duas vias do aditivo assinadas (credor, devedor, 3º garantidor, avalistas/fiadores), com firmas reconhecidas e prova de representação, quando for o caso.
b) Guia do funrejus recolhida (a ser emitida pela Serventia), no caso de novação ou renovação de hipoteca fora do exercício financeiro;
c) Sendo a parte Pessoa Jurídica, necessário apresentar cópia autenticada da Procuração ou Contrato Social (acompanhado de certidão simplificada atualizada da Junta Comercial) para comprovar a representatividade.

 

2.5.2- AVERBAÇÃO DE ABERTURA DE MATRÍCULA

A abertura da matrícula exige que todos os elementos previstos no art. 176, II, da Lei 6.015/73, estejam atendidos. As matrículas serão abertas nos seguintes casos:

a) requerimento da parte interessada (proprietário, procurador, herdeiro, terceiro interessado p. ex. arrematante, adjudicatário, comprador), devidamente qualificada, com firma reconhecida, com indicação do imóvel objetivado, bem como do número da transcrição ou matrícula (arts. 176 e 195, Lei 6.015/73 e arts. 539 e 549 do CNPR); modelo requerimento
b) certidão atualizada (máximo 30 dias) da matrícula ou transcrição do imóvel (art. 684, III, do CNPR).

Obs1: Para a abertura da matrícula é indispensável que sejam atendidos os requisitos dispostos nos artigos 176 e 225 da Lei n° 6.015/73, como segue:
DADOS DO IMÓVEL- Características e confrontações, localização, área, logradouro, número, bairro, quarteirão e designação cadastral, se houver.
DADOS DO PROPRIETÁRIO- Pessoa Natural/Física: Nome, domicílio, nacionalidade, estado civil, profissão e o número do CPF. Sendo casado, também deve constar o regime sde bens do casamento, nome, RG e CPF do cônjuge, bem como do registro da escritura de pacto antenupcial, conforme o caso.
PESSOA JURÍDICA: razão social, sede social e número do CNPJ.

Obs2: Caso necessário, poderá ser exigida a complementação dos dados acima e outros documentos através de averbação(ões) não constante(s) nos documentos utilizados para a respectiva abertura.

 

2.5.3- CESSÃO DE COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA ANTERIOR À LEI DE REGISTROS PÚBLICOS (167, II, 3, DA LEI 6.015/73)

a) Contrato, em via original, com as firmas reconhecidas;
b) ITBI quitado;
c) Guia do Funrejus recolhida;
d) Documentos de identificação das partes (cópia autenticada): RG, CPF.

 

2.5.4- CONTRATO DE LOCAÇÃO – CAUÇÃO LOCATÍCIA OU DIREITO DE PREFERÊNCIA

a) O contrato de locação deve ser apresentado na via original, contendo valor expresso do aluguel, seu prazo, e assinaturas do locador e locatário com firmas reconhecidas. O contrato deve, sempre, conter assinatura de 2 (duas) testemunhas (art. 169, III, Lei 6.015/73);
b) Se o contrato for superior a 10 (dez) anos, o contrato deve conter assinatura dos cônjuges.

Obs: Atentar nos casos de CAUÇÃO LOCATÍCIA ou DIREITO DE PREFERÊNCIA, o ato a ser praticado é de averbação; De outro modo, no caso de CLÁUSULA DE VIGÊNCIA, o ato a ser praticado é de registro. Em todos os casos (caução locatícia, direito de preferência e/ou cláusula de vigência) deverão constar expressamente no contrato de locação.

 

2.5.5- DOMÍNIO PÚBLICO – AFETAÇÃO/DESAFETAÇÃO

a) Requerimento, firmado pelo Município (dispensa reconhecimento de firma) modelo requerimento
b) Cópia do Diário Oficial com a publicação da Lei

 

2.5.6- INDISPONIBILIDADE DE BEM OU DE DIREITO

a) Mandado Judicial/Ofício original.

 

2.5.7- LEILÕES NEGATIVOS – ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA

a) Requerimento, assinado pelo credor, com firma reconhecida; modelo requerimento
b) Sendo o credor Pessoa Jurídica, necessário apresentar cópia autenticada da Procuração ou Contrato Social (acompanhado de certidão simplificada da Junta Comercial) para comprovar a representatividade;
c) Autos do 1º e 2º Leilão Negativos, assinadas pelo leiloeiro com reconhecimento de firma;
d) Editais de publicação dos Leilões (original ou cópia autenticada legível do Edital em jornal de grande circulação);
e) Comprovação de registro do Leiloeiro na Junta Comercial;
f) Termo de Quitação por extinção da dívida, assinado pelo credor, com firma reconhecida;
g) Documentos que comprovem o cumprimento do artigo 27, §2º-A, Lei 9.514-97.

2.5.8 - PORTABILIDADE

a) Instrumento de portabilidade;

b) Recibo de quitação do Banco que está recebendo o valor e transmitindo a alienação;

c) Cópia autenticada dos documentos pessoais dos devedores; e

d) Certidão ou cópia autenticada das procurações do Interveniente Quitante e do novo credor.

Rua Emiliano Perneta, 297 | 11º andar
Centro | Curitiba | PR | 80010-050

ATENDIMENTO DE SEG. A SEX. DAS 08:30 ÀS 17H00

DESENVOLVIDO POR HEAD FIRE MARKETING CRIATIVO